A casa é sua

Um blog para quem adora viajar e planejar viagens



segunda-feira, 2 de maio de 2011

Bruges e Bruxelas

Passamos o último fim de semana na Bélgica, em duas cidades: Bruges e Bruxelas. Chegamos na noite de sexta-feira em Bruxelas, de trem, vindos de Amsterdam. Foi a primeira vez que viajamos de trem de alta velocidade (no nosso caso, o Thalys) e foi bem tranquilo. O trem é super confortável, mas dá aquela pressãozinha no ouvido como se a gente estivesse num avião. Tem lanchonete, banheiro e foi pontualíssimo.

Em Bruxelas, ficamos no Hotel Ibis da Rua d'Anglaterre, em frente à estação em que saltamos, a Midi. A estação é bem bizarra, com morador de rua dormindo em bancos da vizinhança, gente mal encarada. Comemos uma pizza na estação rapidinho e fomos para o hotel.

No sábado, passamos a manhã tentando comprar uma encomenda para o meu cunhado, esperamos a loja abrir, mas não conseguimos. Seguimos, então, para Bruges, uma cidade medieval a uma hora de trem de Bruxelas. O trem que vai para lá é bem feinho (a passagem, comprada no balcão da estação, de ida e volta para o casal, custou 27, 60 euros, porque pegamos uma promoção de fim de semana), mas a cidade é linda!

O programa em Bruges é andar, ver os prédios medievais e comprar chocolate em algumas das centenas de lojas que tem lá.

Saindo da estação de trem, andamos até o Begijnhof, que é uma praça silenciosa com um convento de religiosas, com casinhas branquinhas. De lá, seguimos para a igreja Onze Lieve Vrouwekerk (Igreja de Nossa Senhora), de 1220, que tem uma Madonna feita por Michelangelo. Fica na rua Mariastraat. Caminhando mais um pouco, chegamos na praça Markt, que nos deixou deslumbrados, com seus prédios antigos e a torre (que eles chamam de Belfort). Não subimos os mais de 300 degraus da torre.


Na Markt você vai ver também a prefeitura Stadhuis, um prédio lindo, feito no século 14.


Gui tomando uma cerveja em frente ao Stadhuis

Depois, fomos andando até a igreja Heiling Bloed Basiliek (Basílica do Sangue Sagrado, que fica na rua Burg, 10), para ver o frasco onde, dizem, tem gotas do sangue lavado do corpo de Jesus Cristo por José de Arimatéia. Fica um padre segurando o tal frasco dentro da igreja, e uma fila de gente para beijar o tal frasco. Eu não beijei o frasco, mas achei curioso, vale a pena. Não paga nada para entrar.
Almoçamos num restaurante ótimo na Markt, chamado Petit Cafe (fica do lado oposto ao Belfort, é o penúltimo à esquerda). Comemos frango bem temperado com fritas (boas!) a 15,50 eu. Tem mexilhões com fritas (prato típico da Bélgica) por 22 euros.




Eu em Bruges, na Markt

Quase enlouqueci com tanta lojinha de chocolate! Comprei chocolate "hand made", encomendado pelo meu irmão, nas chocolaterias Brown Sugar (na Rua Maria Straat, 21, perto da igreja Onze Lieve, que você vai visitar) e na Chocolaterie Sukerbeyc (na Rua Katelijne Straat, 5, também perto da igreja Onze Lieve).

Gui adorou as cervejas e bebeu algumas. Uma delas foi no De Temple de Bier (Templo da Cerveja), uma loja que tem centenas de tipos de cerveja, umas bem diferentes. Eles também vendem várias geladas.

Depois das compras, fizemos um passeio de barco pelos canais de Bruges que tem partidas de vários pontos da cidade (6,90 euros por pessoa). É legal, mas para quem já andou a cidade toda, não acrescenta muito. Dura meia hora e tem explicação em inglês e em espanhol.

De volta para Bruxelas, ainda deu tempo de ir ver o Palácio Real (ou Palais Royal), bonito, mas não assim uma Brastemp. Impressionou não ter um guarda lá na frente.

No domingo, fechamos a conta no hotel, guardamos as malas e fomos andar na praça Grand Place, a principal atração de Bruxelas. É linda!!! Admiramos o Hotêl de Ville (a prefeitura) e o La Maison du Roi, mas não entramos nos prédios. Tomamos café da manhã (com direito a um wafle com chocolate maravilhoso, a 3,80 euros) no Aroma Cafe (de costas para o Hotel de Ville, é o primeiro à esquerda).

A Grand Place, em Bruxelas

Depois de olhar com calma as construções da Grand Place, andamos até o Manneken Pis. A estátua do menino mijão é símbolo de Bruxelas. É bem pequena, mas achamos engraçado porque ela estava vestida com roupinha de escoteiro!

Depois, seguimos para pegar as malas e fomos para o aeroporto. Voamos para Londres e fomos para a casa de um casal de amigos que mora na cidade de Bracknell, a 1 hora de trem de Londres. O Dani (marido da Fer) foi nos buscar no aeroporto. Passamos o resto do dia colocando o papo em dia!

9 comentários:

Discípulo de um mestre disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Caio disse...

e os meus quilos de chocolate belga??? comprou já?

Samuel Ribeiro disse...

Não deixe de provar as cervejas artezanais dái. As cervejas belgas sçao as melhores do mundo! Beijo.

Tere disse...

Obrigada pelas dicas , moro em Luxembourg e estamos indo amanha para Brugges

roberta disse...

Oi tdo bem?
Qual vc gostou mais, bruxelas ou brugges????

Marcelle disse...

Oi, Roberta,
Gostei mais de Bruges. É uma cidadezinha medieval, com prédios bonitos e chocolates deliciosos!
Abs,
Marcelle

Anônimo disse...

sabe me dizer em que companhia foi de trem até brugges? vou a bruxelas agora e queria aproveitar um dia em brugges! só que os trens que encontro são muito caros!

Isabela disse...

Se tivesse que escolher: Bruges ou Bruxelas?

Isabela disse...

Se tivesse que escolher onde ir: Bruges ou Bruxelas?